Europa

Roterdã se prepara para o Eurovision 2020

“Pode ser Roterdã ou qualquer outro lugar, Liverpool ou Roma”, cantou The Beautiful South em seu hit de 1996. Mas não foi Liverpool ou Roma que foi escolhido para sediar o Eurovision Song Contest do próximo ano – é, de fato, Roterdã. A cidade portuária holandesa sediará a 65ª edição do festival de música em 2020, disseram os organizadores na sexta-feira, depois de triunfar sobre seu único outro rival, a cidade de Maastricht, no sul.

Com sua balada de piano Arcade, cantor e compositor Duncan Laurence bater 25 outros artistas para ganhar o concurso deste ano na cidade israelense de Tel Aviv, um evento marcado por uma campanha de boicote internacional sobre Israel ocupação militar em curso ‘s dos territórios palestinos. Foi a primeira vez que a Holanda venceu o concurso desde 1975. Como nação vencedora, a Holanda se torna automaticamente a anfitriã da próxima rodada do maior evento de música ao vivo do mundo, que alcançou mais de 180 milhões de espectadores em todo o mundo em 2019.

As meias-finais serão realizadas nos dias 12 e 14 de maio e a final ocorrerá em 16 de maio na Arena Ahoy de Roterdã. O maior porto marítimo da Europa e a segunda maior cidade da Holanda, Roterdã foi o favorito a ganhar em uma pesquisa no site do Eurovision, que obteve 57% dos 26.000 votos, contra 43% em Maastricht. Várias outras cidades holandesas, incluindo a capital Amsterdã, já haviam desistido de uma corrida de meses para sediar a competição. Na sexta-feira, 34 países manifestaram interesse em participar da competição organizada pela União Européia de Radiodifusão.

Anúncio