Brasil Jair Bolsonaro Notícias

Protestos no Brasil essa semana, contra os cortes de verba na educação por Bolsonaro

Milhares de estudantes e professores protestaram em todo o Brasil contra os cortes federais do presidente Jair Bolsonaro em gastos com educação. Líderes sindicais pediram uma greve na terça-feira no setor de educação, denunciando cortes de financiamento de escolas primárias para educação pública superior e planos de abrir universidades federais para investimentos privados. O governo disse que está implementando os cortes em toda a linha e de maneira igualitária.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, centenas de manifestantes saíram às ruas denunciando os cortes. Os manifestantes carregavam cartazes dizendo “Bolsonaro, inimigo da educação” e cantando: “Venha, venha para a rua contra os cortes”.

“A educação é o futuro do nosso país, então eu acho que é importante vir aqui e protestar para mandar a mensagem ao governo de que os estudantes estão na rua, os professores estão na rua e os trabalhadores estão na rua” diz o estudante Eduardo de Oliveira Santos, de 23 anos.

Alice Matos de Pina, aluna de doutorado da Universidade Federal do Rio de Janeiro, disse que quer que o governo de Bolsonaro saiba que o corte orçamentário é impopular. “Acho que a estratégia e nosso objetivo é fazer com que as pessoas e os trabalhadores entendam que é do interesse deles defender uma universidade pública e não uma universidade que atenda às necessidades do mercado”, disse ela.

O portal de notícias online G1 registrou eventos em 72 cidades na terça-feira, mas a participação não coincidiu com as grandes multidões que se juntaram em protestos semelhantes em maio.

Os últimos cortes de US $ 87 milhões ocorreram em julho, visando os livros escolares. O  Ministério da Educação já havia anunciado no início do ano um corte de 30% no financiamento das universidades e bloqueou todas as futuras bolsas de estudo para mestrandos e doutorandos.

Anúncio