Donald Trump Estados Unidos Noticias Turquia

“Positivo”: Turquia diz estar feliz com a conversa com os EUA sobre zonas seguras da Síria

O ministro turco da Defesa, Hulusi Akar, disse que as conversações com os Estados Unidos sobre a prevenção de uma intervenção militar no norte da Síria foram “positivas”. “Testemunhamos com satisfação que nossos parceiros se aproximaram de nossa posição. As reuniões foram positivas e bastante construtivas”, disse Akar, segundo a agência estatal Anadolu, após o terceiro dia de conversações entre os dois países.

As negociações começaram depois que a Turquia disse repetidamente que estava planejando uma intervenção militar no norte da Síria contra a YPG curda, que a Turquia considera um desdobramento do grupo PKK. O PKK lutou uma longa e sangrenta insurgência em partes da Turquia em sua busca por um estado curdo independente.

Os EUA apoiou o YPG ao combater o Estado Islâmico no Iraque e no Levante (ISIL, também conhecido como ISIS) na Síria, fornecendo armas e apoio aéreo às forças curdas. Tanto a Turquia quanto os EUA concordam que as chamadas “zonas seguras” deveriam ser criadas no norte da Síria para evitar que o YPG invadisse as fronteiras turcas, mas os lados discordam sobre o tamanho dessas zonas.

“Nossos planos, preparativos, a implantação de nossas unidades no campo estão completos. Mas dissemos que queríamos atuar em conjunto com nosso amigo e aliado, os Estados Unidos”, disse Akar. “Se isso não for possível, dissemos várias vezes que faremos o que for necessário”.

A Turquia tem dito repetidamente que os EUA estão arrastando seus pés para estabelecer as zonas seguras. Na terça-feira, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, alertou que o país estava perdendo a paciência.”A Turquia tem o direito de eliminar todas as ameaças contra sua segurança nacional”, disse ele em discurso televisionado. “Se Deus quiser, nós levaremos o processo iniciado com [ofensivas anteriores para a Síria] para o próximo estágio muito em breve”.

Após esse discurso, o secretário de defesa dos EUA, Mark Esper,  disse que qualquer ação unilateral da Turquia seria “inaceitável”. A Turquia e os EUA são aliados da Otan, mas estão cada vez mais afastados de uma série de questões, incluindo o apoio americano à decisão dos curdos e da Turquia de comprar um sistema de defesa antimísseis russo S-400 . 

Os meios de comunicação turcos têm frequentemente mostrado imagens nas últimas semanas de comboios militares que se dirigem para a área fronteiriça, transportando equipamento e unidades de combate. 
A Turquia realizou duas vezes ofensivas unilaterais no norte da Síria contra o ISIL e o YPG, em 2016 e 2018, respectivamente.

Anúncio