Catástrofe Indonésia Notícias

Crianças estão entre os 30 mortos em incêndio na Indonésia

As mulheres que trabalham na fábrica de palitos de fósforo na cidade de Binjai costumavam levar seus filhos para trabalhar, disse um parente.

Segundo autoridades, pelo menos 30 pessoas morreram em decorrência de um incêndio em uma fábrica de palitos de fósforo na Indonésia nesta sexta-feira (21 de junho).

Várias crianças estavam entre os mortos, disse Irwan Syahri, da agência de combate a desastres do distrito de Langkat, acrescentando que muitos dos corpos recuperados foram queimados ao ponto de dificultar o reconhecimento.

A TV local mostrou nuvens de fumaça preta subindo do prédio na cidade de Binjai, na província de North Sumatra, a cerca de 70 km a oeste da capital da província, Medan.

A causa do incêndio não estava clara, disse o porta-voz da polícia de Sumatra do Norte, MP Nainggolan. Também não se sabe quantas pessoas estavam no prédio quando o incêndio começou – a imprensa local disse que quatro pessoas conseguiram fugir, enquanto o chefe da polícia de Binjai, Nugroho Tri Nuryanto, disse que apenas três pessoas escaparam.

“Eles estavam presos em um cômodo – não havia jeito”, disse Nuryanto ao jornal Tribun News, acrescentando que as autoridades ainda estão vasculhando a cena e identificando órgãos.

Parentes dos trabalhadores reuniram-se em um hospital da polícia em Medan, onde os corpos foram levados.

Faisal Riza, cuja esposa Maria morreu no incêndio, disse à Associated Press que os trabalhadores da fábrica eram todas mulheres, algumas das quais trouxeram seus filhos com elas.

“Eu estava andando para uma mesquita para orações quando vi que a fábrica a apenas 200 metros da minha casa estava em chamas”, disse ele. “Eu corri para salvá-la, mas já era tarde demais. Quando cheguei lá, a fábrica foi totalmente incendiada.”

A proprietária do local, uma senhora idosa identificada apenas como Ros, disse à estação de TV local que estava alugando a propriedade há quatro anos a um empresário de Medan.

Milhões de indonésios trabalham em condições inseguras em indústrias informais ou mal regulamentadas, e acidentes e mortes são comuns.

Dezenas morreram em fevereiro, quando uma mina de ouro sem licença em Sulawesi do Norte entrou em colapso. Em 2017, pelo menos 47 pessoas morreram e dezenas de outras ficaram feridas quando um incêndio atingiu uma fábrica de fogos de artifício na capital Jacarta.

Anúncio